Momento de nostalgia ...


Desde o inicio desta viagem tenho referido os portos pelos quais vamos passando, tambem as tiradas feitas entre cada um deles, bem como o nosso dia-a-dia, e tantas mas tantas vezes seja atracado seja a navegar penso nos camaradas que por cá passaram, as vivencias que tivemos a bordo e os seus preciosos ensinamentos,tambem se alguns deles terão oportunidade de voltar a cruzar os mares a bordo desta barca, outros sei que os seus dias de mar chegaram ao fim. Hoje quero dedicar este espaço a todos eles e dar a conhecer alguns desses camaradas, que todos os dias trazem a "SAGRES" no seu pensamento,, esta barca tem eternamente um lugar reservado nos seus corações. Se difícil é sair da prancha com a interrogação se talvez um dia voltaremos como guarnição, muito mais difícil se torna fazer este mesmo percurso sabendo que os nossos dias de mar terminaram, e a nossa missão como marinheiros desta barca será outra.
Desde que entramos a bordo desta escola do mar nos apercebemos que para disfrutar ao maximo do que esta maravilhosa barca tem para nos ensinar, temos de a conhecer como a palma das nossas mãos, senti-la como o nosso segundo lar, que de certa forma é bem verdade, porque assim como aprendemos as bases fundamentais da vida dos nossos lares, esta barca é o lar que vai ensinando as bases fundamentais da verdadeira vida no mar e é ao longo desta aprendizagem que criamos laços, não só com o navio mas também com os camaradas que partilham os seus conhecimentos e experiencias com os mais novos e que nos fazem ter um brio muito especial por esta barca. São estes camaradas que nos dispertam para a necessidade de dar continuidade ás tradições da barca, não só é necessário transmitir esses conhecimentos e tradições como também incutir o "ESPIRÍTO SAGRES", esse espiríto que nos faz sentir orgulhosos quando partilhamos os momentos vividos nas nossas viagens, como o prazer de ver as cruzes de Cristo nas brancas velas caçadas, e acima de tudo as amizades que nasceram a bordo, quer sejam nas melhores ou piores condições e que se continuam a celebrar seja num jantar de guarnições ou numa qualquer tasca a saborear a nossa cerveja de eleição. Estas palavras são um reconhecimento de todos aqueles que ao longo da sua carreira militar, em especial aos que prestaram serviço nesta barca, fizeram-no de forma dedicada, porque simplesmente o fizeram com gosto e orgulho e que no fim se aperceberam que com o passar do tempo a "SAGRES" foi cada vez mais fazendo parte das suas vidas e que ganhou a sua propria identidade até ser parte integrante de cada um. Mas há uma classe especial de marinheiros, são esses homens por quem sentimos orgulho quando os vemos no cais em dia de despedida e reforça mais ainda no dia em que nos recebem aquando do regresso, é a esses homens do mar que devemos retribuir com o mais puro respeito por todo o suor e alma que deixaram a bordo e que perdura agora e sempre. São aqueles que a "SAGRES" lhes corre nas veias tão vermelhas como as cruzes de Cristo, parafraseando um grande marinheiro que por aqui passou, " se algum dia cortar uma veia, saíram pequenos sobres e joanetes", é a essa classe de marinheiros que devemos agradecer por tudo que connosco pratilharam.
Um bem haja a todos.

"Para o Mestre Travanca, um grande abraço dos seus meninos"

15 comentários:

Beatriz Miranda disse...

olá!!!!
Filipe recebi o teu postal, adorei!
beijinhos bi.
Levei-o para a escola e todos poderam ver um postal de uma terra tão longe.

Ana Maria disse...

Meu querido amigo cá estamos a ver o que nos proporcionas...Por aqui tudo bem, estamos a ver o nosso glorioso que hoje não está no seu melhor...o Di Maria está apagado.
A minha filha vibra quando recebe correio teu, por isso muiiiito obrigada por estes pequenos presentes que a fazem feliz.
Uma beijoca grande...do alentejo para ti, que estás em territórios do Neptuno.

Carlos disse...

Amigo cabo Vieira aqui vai uma noticia não de todo do nosso agrado mas foi o glorioso conseguiu alcançar, um empate a 1.
Não tiveram tão bem como em outros jogos, mas creio que vamos dar a volta por cima em Marselha.
Temos de acreditar como acreditamos em VOCÊS.
Um Beijo para o meu filho Emanuel Dias.

Carlos Dias

m.travanca disse...

Posso ter ensinado alguma coisa, o tempo de navio e a função assim o exigiam, mas aprendi muito mais "OBRIGADO POR SEREM QUEM SÃO" e sabem que parte do meu coração navega convosco. ATÉ BREVE

Batista disse...

Camarada VIEIRA,
tanto andas-te que conseguis-te fazer-me aparecer,tinha de acontecer...eu explico: desde a primeira hora que sigo este teu belissimo blog sobre a aventura em que te vês envolvido, e desde a primeira hora até à actualidade é para mim um "sofrimento" ir sabendo desse grande momento da nossa Barca e não me ver metido nele!!
Não há dia que aconteca nesta minha rotina de casa-trabalho, trabalho-casa em que não me lembre muito sinceramente da Barca, de Ti e de mais alguns camaradas, que tal como tu, também me vão dando a honra da sua amizade verdadeira.
Resultado:...nunca até agora tinha sentido forças para participar com algum comentário. Cada vez que vinha até ao blog..."tudo muito bem, o pessoal está todo bom, o Vieira também, tem aqui um belo blog muito bem feito"...só que para além disto, ficava sempre aquele nozinho na garganta que até hoje ainda não passou desde a despedida de Alcântara, uma especie de saudade como aquela que voçês todos vão sentindo neste momento, mas ao contrário..."de fóra para dentro"(!!).
Bom, não me vou alongar mais...
Viera, por tudo o que já escrevi e por muito mais: Sabes que estou permanentemente convosco, só me falta fazer quartos e mineiradas e já agora...algumas petiscadas.
Sabes que te tenho em grande conta e pela parte que me toca, agradeço as tuas palavras. E é melhor acabar com isto ou alguém ainda vai comentar que andamos amantizados!!!
CORAGEM
BONS VENTOS
ESTÁS CÁ DENTRO
(quando puderes ler isto, já vais estar na história e de argola na orelha, eh, eh, eh)

Carlos disse...

Boa Noite,

È com enorme SATISFAÇÃO E ALEGRIA que visito este blog.
Pelo que vejo todos estão unidos, os que estão no Sagres e aqueles
que muito deram e ensinaram e partilham com saudade.
Temos de continuar com este espírito de aventura e audácia.

Carlos Dias

Pipocas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pipocas disse...

Bons efeitos,dou os meus parabéns a quem os fez.
Tio,tenho andado a receber os teus postais,são muito giros e engraçados e com grandes paisagens.
Tenho MUITAS SAUDADES tuas,BEIJINHOS.

emilia disse...

Ola ,a todos em especial ao meu querido filho SILVA LINO ANDRE,PARECE que estam perto a dormir ,se for o caso ,pode transmitir um grande beijo saudoso da mae ,que nao esquece em nenhum momento ,tudo de bom p todos boas ondas ,bons ventos e animem-se.até breve.

Anónimo disse...

Grande VIEIRA,tenho lido as tuas crónicas todos os dias e da mesma maneira que te lembras da malta amiga e de viagens passadas digo-te sinto muitas saudades da barca e dos bons camaradas que ai estão por isso se me permites utilizar este teu site aproveito para te mandar um grande abraço e saudações benfiquistas também para o pessoal do gurupés e mestre MARQUES um caloroso abraço. até a próxima.
PAULO COELHO

Paulo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Coelho disse...

Grande VIEIRA,tenho lido as tuas crónicas todos os dias e da mesma maneira que te lembras da malta amiga e de viagens passadas digo-te sinto muitas saudades da barca e dos bons camaradas que ai estão por isso se me permites utilizar este teu site aproveito para te mandar um grande abraço e saudações benfiquistas também para o pessoal do gurupés e mestre MARQUES um caloroso abraço. até a próxima.
PAULO COELHO

Anónimo disse...

Isso é que é nostalgia.Já tou com a lágrima no canto do olho, mas como outrora um grande camarada nosso dizia a bordo da "BARCA" "SÓ NÃO CHORA QUEM NÃO TEM CORAÇÃO" e é de coração e alma que estou torcendo por vocês, um bem haja a todos e ventos de feição levando-vos a bom porto.Aquele abraço. Mar/M MOREIRA

Joaquim Madeira disse...

Epá, filho da escola 'tás feito um escritor daqueles.
Tens aqui um belo blog, aprendes-te alguma coisa desde '93.
Ao pessoal da Barca, aguentem firmes que tudo se há-de passar, bons ventos vos levem e tragam de volta.

Madeira

Anónimo disse...

marojos força

que tudo corra sempre bem


força